Compartilhar

San Gabriel

Somos finalistas dos Prémios Iberdrola SuperA pelo fomento do desporto feminino!

A Donosti Cup é um dos doze projetos selecionados entre as 406 candidaturas apresentadas. Os premiados serão anunciados no mês de novembro.

20 de Outubro de 2020

A Donosti Cup foi um dos doze projetos selecionados, passando assim à fase final dos Prémios Iberdrola SuperA, que têm como propósito premiar os projetos e iniciativas que fomentem o desporto feminino.  O prazo de apresentação das candidaturas finalizou no passado dia 31 de Agosto, e, desde então, uma comissão técnica tem trabalhado no processo de ordenamento e classificar cada um dos projetos recebidos, para determinar os doze projetos finalistas, distribuídos por seis categorias, para serem avaliados pelo júri de honra. No total foram recebidas 406 candidaturas, apresentadas por associações, clubes e federações desportivas, relacionadas com projetos que promovem e viabilizam o desporto feminino. Cada um dos projetos vencedores das seis categorias receberá uma dotação económica de 50000 euros, para continuar a fomentar as melhores iniciativas desenvolvidas em Espanha a favor da igualdade de género e do empoderamento da mulher através da prática do desporto.

Os treze membros do júri que escolherá os galardoados são Amanda Sampedro, Carolina Marín, Conchita Martinez, Javier Fernández, Jesús Carballo, Manu Carreño, Marta Arce, Paloma del Río, Sandra Sánchez, Silvia Navarro, Talant Dujshebaev, Teresa Perales e Vicente del Bosque.

Os vencedores serão anunciados durante a cerimónia de entrega dos Prémios Iberdrola SuperA, prevista para o próximo mês de Novembro, na sede da Iberdrola, em Madrid, se as circunstâncias o permitirem.

O futebol feminino deu os seus primeiros passos na Donosti Cup em 1994, poucos anos depois da criação da primeira Liga Nacional Feminina de futebol em Espanha, e da realização do primeiro Campeonato Mundial de Futebol Feminino. Nesse ano houve apenas uma categoria, sem limite de idade, e participaram 8 equipas de futebol femininas de Espanha, França e Portugal. A equipa vencedora daquela histórica edição foi a do Añorga KKE, que se impôs na à equipa portuguesa do Benfica na final celebrada no mini-estádio de Anoeta. Depois do êxito dessa primeira edição, o futebol feminino passou a formar parte do plano estratégico da Donosti Cup, e foi posto em marcha um programa para incrementar progressivamente a participação das equipas femininas, e para contar com equipas de diferentes nacionalidades. Atualmente, o torneio conta com 5 categorias de futebol feminino, e em cada edição participam mais de 125 equipas, de 10 países diferentes. Ao longo destes 25 anos, participaram no torneio mais de 1500 equipas femininas e 25000 desportistas. Além do número de equipas, também aumentado significativamente o nível competitivo. Pelo torneio passaram já clubes estrangeiros de grande nível, como o Olympique de Lyon, o PSG, o Manchester City e o próprio Benfica, que participou na primeira edição, e também na última, celebrada em 2019. A nível nacional, é cada vez mais habitual contar com clubes participantes na Liga Iberdrola (FC Barcelona, Atl Madrid, Levante, Rayo Vallecano, Español, Madrid CFF e Eibar), na Reto Iberdrola (Alaves, Osasuna, Zaragoza, Tacuense, SE Aem, etc.) e na Primeira Liga Nacional (Oiarzun, Añorga, Tolosa, Sant Gabriel, etc.). 

Pelo torneio passaram já mais de 50 jogadoras que, com o tempo, chegaram ao nível mais alto do futebol nacional e internacional. É este o caso das jogadoras internacionais da seleção absoluta Irene Paredes, Jennifer Hermoso, Amanda Sampedro, Mariasun Quiñones, Nahikari Garcia, Erika Vazquez, Miriam Diéguez, Ane Bergara, Eli Sarasola, Eli Capa, María Vargas e Ainhoa Vicente. Atualmente, a Liga Ibedrola conta com mais de 40 jogadoras que participaram na Donosti Cup. Na passada temporada deu-se a feliz circunstância de que dez jogadoras que participaram na Donosti Cup se consagraram campeãs da Taça da Rainha, representando o Real Sociedad. Estamos a referir-nos a Mariasun Quiñones, Nahikari García, Nerea Eizagirre, Bea Beltrán, Ane Etxezarreta, Leire Baños, Sandra Ramajo, Ohiana Alday, Carla Bautista e Sara Olaizola.

Ao nível social, a Donosti Cup ha convidou numerosas equipas femininas sem recursos, assumindo todas as despesas relacionadas com a viagem e a estadia em San Sebastián. Graças a este programa de ajuda, puderam participar no torneio equipas femininas da Índia, Nepal, Zâmbia, Palestina, Etiópia, Uganda, Bolívia e Colômbia, que fomentavam o desporto entre as jovens para lutar contra o matrimónio forçado, o acosso, a pobreza e os conflitos políticos.

Para fomentar o desporto entre as mulheres maiores de 30 anos, a Donosti Cup criou em 2019 a categoria “Masters”. Na primeira edição desta categoria participaram apenas 5 equipas, mas a experiência foi muito positiva, e este número aumentará seguramente nas próximas edições. A primeira equipa vencedora desta categoria foi a da SD Eibar.

Para a Donosti Cup é uma grande notícia, sermos finalistas dos Prémios Iberdrola SuperA, o que, sem dúvida, constitui uma motivação adicional para continuarmos a trabalhar para promover o futebol feminino. Ainda temos muito caminho a percorrer para chegarmos à igualdade plena, e na Donosti Cup estamos dispostos a dar todos os passos necessários para alcançar esse objetivo. 

Últimas notícias

Patrocinadores oficiais

Santander Reale Seguros El Diario VAsco

Colaboradores oficiais

Real Sociedad Salto Systems Vocento Matchapp

Colaboradores institucionais

Donostiako Udala Around Gipuzkoa Gipuzkoa kirola Euskadi Basque Country